segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Notas de segunda (Pidgin e Nagstamon)


Nem bem a semana começou e já temos lançamentos:
  • Para começar, foi lançada a versão 2.7.9 do Pidgin. O novo release foi lançado exclusivamente para resolver um bug relacionado ao protocolo MSN, então se você utilizá-lo atualize o software agora.
  • O outro lançamento foi realizado na semana passada e eu acabei esquecendo de comentá-lo: tratasse do RC1 da versão 0.9.5 do Nagstamon. A nova versão, além de possibilitar a conexão com as novas versões dos servidores Centreon e Icinga ainda resolve uma grave falha de segurança, que fazia com que as senhas de acesso fossem armazenadas localmente.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Lançamentos da semana do Natal (Zimbra, Pidgin e OneTeam)

Na semana do Natal, Papai Noel trouxe três "presentes" para os usuários de XMPP e Zimbra ;-)
  • No início da semana houve o lançamento do Pidgin 2.7.8. A nova versão corrige uma série de problemas e adiciona algumas pequenas melhorias.
  • Também foi lançada nessa semana a versão 6.0.10 do Zimbra. Leia as notas de lançamento aqui.
  • E para finalizar a semana, a ProcessOne lançou hoje, como presente de natal, a versão beta 1 do cliente XMPP OneTeam (leia a análise da versão alpha publicada aqui no blog no início do ano). Com suporte ao Jingle Nodes, o lançamento oficial do cliente não poderia ter ocorrido em melhor ocasião, pois essa semana alguns problemas de estrutura deixaram o Skype (que, para quem não sabe, é uma solução P2P fechada) fora do ar (e, sinceramente, a explicação dada para o problema não me convenceu).
É chegada a hora de migrar definitivamente para um protocolo aberto e que não seja dependente de uma única empresa. Junte-se aos usuários de XMPP e Jingle Nodes e passe a utilizar o protocolo que irá se tornar o padrão universal de comunição real-time, segundo o Gartner Group.




segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Instalando o zimlet Asterisk no Zimbra 6.0.X

Quem utiliza o Zimbra sabe muito bem que os zimlets podem agregar recursos muito interessantes à ferramenta.

Dentro da grande gama de opções disponíveis na galeria, um zimlet que merece destaque é o de integração com o Asterisk (Asterisk PBX Integration).

A integração com o Asterisk permite que sejam realizadas ligações com um simples clique do mouse. Bastar clicar no número telefônico desejado na interface web do Zimbra (na lista de endereços ou no corpo de um e-mail, por exemplo) que a ligação é efetuada.

E como funciona ?

Ao clicar no número telefônico, o Zimbra (utilizando-se da AMI - Asterisk Manager Interface) faz o Asterisk discar para o ramal do usuário. Quando o usuário atende a ligação, o Asterisk então disca para o número de destino estabelecendo a chamada.

Certamente esse é um recurso muito útil, mas que, no entanto, tem um processo de instalação um pouco complicado se a versão do Zimbra for a 6.0.X.

Instalando o zimlet Asterisk PBX no Zimbra


Antes de mais nada é preciso ter ciência de que a última versão oficial desse zimlet (0.65) não é compatível com o Zimbra 6.0.X, o que impossibilita sua instalação.

Pesquisando nos fóruns do Zimbra encontrei um post que possui uma versão modificada que atende os requisitos do Zimbra 6.0.X. Baixe o zimlet compatível aqui.

Vamos então a instalação:
  • Logue como root no servidor zimbra e acesse o diretório /opt/zimbra/jetty/webapps/zimlet/WEB-INF ;
  • Renomeie o subdiretório lib para lib.old, por exemplo;
  • Crie os seguintes links simbólicos com os comandos:
ln -s /opt/zimbra/jetty/webapps/zimbra/WEB-INF/lib /opt/zimbra/jetty/webapps/zimlet/WEB-INF
ln -s /opt/zimbra/jetty/webapps/zimbra/WEB-INF/tags /opt/zimbra/jetty/webapps/zimlet/WEB-INF
ln -s /opt/zimbra/jetty/webapps/zimbra/WEB-INF/tlds /opt/zimbra/jetty/webapps/zimlet/WEB-INF
ln -s /opt/zimbra/jetty/webapps/service/WEB-INF/zimbra.tld /opt/zimbra/jetty/webapps/zimlet/WEB-INF
  • Instale o zimlet Asterisk PBX pela interface administrativa do Zimbra ;
  • Configure o Asterisk para ativar a AMI (Asterisk Manager Interface), editando o arquivo /etc/asterisk/manager.conf e alterando a opção enabled para yes. Crie também um usuário com todos poderes, que será posteriormente configurado no zimlet. Por exemplo:
[zimbra]
secret = password
read = system,call,log,verbose,command,agent,user,config, command,dtmf,reporting,cdr,dialplan,originate
write = system,call,log,verbose,command,agent,user,config, command,dtmf,reporting,cdr,dialplan,originate
  • Baixe o arquivo de configuração modelo (o arquivo gerado pelo zimlet tem um problema nas tags que dificulta seu uso) e edite-o colocando os dados de seu servidor Asterisk;
  • Logado como usuário zimbra em seu servidor, importe o arquivo de configuração modificado com o comando: zmzimletctl configure /path/do/arquivo/ch_bnc_asterisk_config.xml ;
  • Remova do diretório /opt/zimbra/jetty/webapps/zimlet/WEB-INF/lib, se existirem, os arquivos asterisk-java-1.0.0-m1.jar e/ou asterisk-java-1.0.0-m2.jar ;
  • Reinicie o mailboxd com o comando: zmmailboxdctl restart
Pronto, a instalação foi concluída.

Configuração do usuário

Para começar a discar, antes de mais nada, é necessário que o usuário configure o zimlet. Para isso ele deve clicar na opção Asterisk Integration do menu Zimlets da sidebar esquerda.

Configurando o zimlet

Na tela de preferências é preciso configurar obrigatoriamente o ramal e o contexto com o qual serão realizadas as chamadas (não esqueça de fornecer essa informação para seus usuários).

Preferências do Asterisk Integration

Com as configurações finalizadas, basta agora clicar nos números telefônicos para começar a realizar as chamadas.

domingo, 19 de dezembro de 2010

Ativando o suporte ao XMPP e ao Google Talk no Asterisk

Para quem não sabe, o Asterisk possui suporte a XMPP, o que permite a implementação de uma série de interações entre sua estrutura VoIP e seu servidor XMPP (Openfire, ejabberd, etc...).

Na Propus fazemos uso dessa integração para enviar para o cliente de IM os dados da ligação entrante (número e identificação, caso o mesmo já esteja cadastrado em nossa agenda), numa espécie de Bina customizada que garante um atendimento telefônico mais eficiente. E isso é só um pequeno exemplo do que pode ser implementado (Asterisk -> Cliente IM).

Além disso também é possível fazer a interação inversa (cliente IM -> Asterisk), com a qual você pode, por exemplo, desviar uma ligação entrante para um ramal específico enviando um comando via XMPP para o Asterisk.

E as vantagens não param por aí: você também pode fazer uso do canal Google Talk (chan_gtalk), que possibilita a realização de ligações de seu ramal para contas Google Talk e Google Voice sem a necessidade do uso de softwares específicos.

E como devo proceder para ativar tais recursos ?

A ativação desses recursos depende de uma biblioteca chamada iksemel. Basta fazer o download dos fontes e instalá-los:

wget http://iksemel.googlecode.com/files/iksemel-1.4.tar.gz
tar xvzf iksemel-1.4.tar.gz
cd iksemel-1.4
./configure
make
make install
Após instalar a biblioteca inicie o processo de compilação do Asterisk.

Ao final da execução do ./configure rode o comando make menuconfig e verifique no menu Resource Modules se a opção res_jabber está marcada. Veja no menu Channel Drivers se a opção chan_gtalk ficou marcada também.




Finalize então a instalação do Asterisk e divirta-se desenvolvendo novos recursos para seu PBXIP.

UPDATE 22/12/2010: Caso o módulo jabber do Asterisk não seja carregado automaticamente acesse o rasterisk rode o seguinte comando:
module load res_jabbber.so
Se você se deparar com o erro:
Error loading module 'res_jabber.so': libiksemel.so.3: cannote open
shared object file: No such file or directory
rode os seguintes comandos e reinicie o asterisk:
echo "/usr/local/lib" > /etc/ld.so.conf.d/iksemel.conf
ldconfig

Notas (super) rápidas da semana

  • Lançado o ejabberd 2.1.6 - Saiba mais aqui.
  • Lançado o Asterisk 1.8.1.1 - Leia o changelog aqui.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Nota (muito) rápida da semana

Uma semana com poucas novidades.

Quero citar o lançamento da versão final do ClamAV versão 0.96.5 que inclui uma série de correções de bugs e pequenos aprimoramentos de recursos, como melhor processamento das estatísticas de detecção, logs aprimorados e suporte a URLS de bancos de dados customizadas no freshclam. Leia o changelog para saber todas as mudanças da nova versão.

PS: creio que também seja "importante" citar o lançamento da versão alpha 1 do Ubuntu 11.04 (Natty Narwhatl).
PS2: outro lançamento da semana (passada) foi a versão 5.0.7 do Debian. Saiba mais aqui.

UPDATE 06/12/2010: Agradecimento ao Edson Bueno que percebeu que eu havia invertido o número da versão (0.95.6 ao invés de 0.96.5).

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Notas (realmente) rápidas da semana

Algumas notícias que merecem destaque:
  • Lançado o Pidgin 2.7.7. A nova versão corrige de forma definitiva o bug existente com a cadeia de certificados da rede MSN;
  • Pouco mais de um mês após o lançamento do Asterisk 1.8, já foi disponibilizada a versão 1.8.1-rc. Leia o changelog completo e, se quiser testá-lo, faça o download aqui;
  • Lançado o Horde Webmail Groupware Edition 1.2.9. Baixe o mesmo aqui;
  • Anunciado para o dia 29/11 o lançamento da versão 0.96.5 do ClamAV, que traz uma série de correções e pequenas melhorias (leia o changelog aqui). Os desenvolvedores contam com a ajuda dos sysadmins para testar (ou somente compilar) o novo release. Se tiver interesse em colaborar utilize o snapshot atualizado disponível no repositório Git do projeto.


quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Google mod_pagespeed - acelerando seu servidor Apache

Depois de disponibilizar no ano passado o Page Speed (ferramenta para aceleração do carregamento de conteúdos de sites), o Google lançou essa semana o mod_pagespeed, um módulo para o servidor HTTP Apache (versão 2.2) que promete aumentar em até 50% a velocidade de carga de sites, otimizando 15 itens diferentes de forma automática.

Veja um vídeo comparativo abaixo:




De fácil instalação, e com pacotes rpm e deb, o módulo (bem como a extensão já existente para Firefox) podem ser baixados aqui.



quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Notas rápidas da semana (Pidgin e Asterisk)


Algumas notícias da semana que merecem destaque:
  • Lançado o Pidgin 2.7.5 , versão de correção de bugs do conhecido cliente IM (e que traz algumas pequenas melhorias). ChangeLog completo aqui.
  • Lançado também o Wiki do Asterisk (anunciado na Astricon 2010). O Wiki do Asterisk pretende ser uma grande fonte de referência para o software, disponibilizando documentações, informações sobre o desenvolvimento e muito mais. Se for tudo que promete, será a mina de ouro dos sysadmins da ferramenta.
  • Outra notícia relevante (anunciada na Astricon 2010) foi o lançamento do Asterisk SCF. O Asterisk SCF (Asterisk Scalable Communications Framework) é uma plataforma de comunicações e suite de aplicações que pretende ser extensível, escalável e distribuída (além, é claro, de ser open source). Suas metas são:
1. Escalabilidade
2. Alta disponibilidade e tolerância a falhas
3. Extensibilidade
4. Performance

Como, na minha opinião, só as notícias do Asterisk já valiam um post, as "Notas rápidas da semana" foram antecipadas de sexta para quarta. Se houverem mais notícias importantes, uma edição extra será lançada.

Uso de senhas fortes no samba

Um recurso muito útil (e nem sempre utilizado) do Samba é o controle da qualidade (e validade) da senha dos usuários.

Para implementar tal controle é possível fazer uso de duas ferramentas diferentes (que podem, e devem, ser usadas em conjunto): pdbedit e crackcheck.

pdbedit

O pdbedit é uma ferramenta que pode ser utilizada para, entre outras coisas, configurar algumas políticas de senha do samba.

Com o pdbedit é possível setar o seguinte:
  • maximum password age - validade máxima da senhas (em segundos);
  • minimum password age - validade mínima da senhas (em segundos);
  • min password length - tamanho mínimo (caracteres) da senha;
  • password history - histórico de senhas (não permite o uso das últimas X senhas);
  • bad lockout attempt - número máximo de erros da senha, antes que a conta seja bloqueada;
  • lockout duration - tempo de bloqueio da conta (em minutos);
  • reset count minutes - tempo necessário para resetar o contador de senhas erradas (em minutos);
Todas essas políticas podem ser facilmente visualizadas com o comando:
pdbedit -P "nome_da_política"

A alteração de uma determinada política pode ser realizada com o comando:
pdbedit -P "nome_da_política" -C novo_valor_da_política

Ou, de forma similar, com o comando:
net sam policy set "nome_da_política" novo_valor_da_política


ATENÇÃO:
a política de senhas é implementada para todo o domínio e não pode ser administrada por conta.

ATENÇÃO 2: as políticas do domínio respeitam as configurações específicas das contas. Por exemplo: se você configurar que as senhas dos usuários tem validade máxima de 90 dias, mas quiser que uma determinada conta não tenha sua senha expirada nunca, use o comando:
net sam set pwnoexp login yes

ATENÇÃO 3: se você utilizar o OpenLDAP como backend dos usuários e senhas do Samba, é fundamental que o arquivo samba.schema seja da mesma versão do Samba que você estiver rodando.

Como foi possível perceber, as políticas tratadas pelo pdbedit já implementam um relativo controle das senhas, mas somente o uso destas não garante que a senha do usuário seja forte. E e aí que entra em cena o crackcheck.

crackcheck

O crackcheck é uma ferramenta que já vem com o Samba, e que faz uso da cracklib para controlar a qualidade das senhas dos usuários.

Antes de mais nada, é preciso esclarecer que esse post não pretende discutir os aspectos técnicos da ferramenta, e nem tratar do desenvolvimento de dicionários próprios (algo que poderá gerar uma postagem futura). Neste vou simplesmente explicar como forçar o uso de senhas como as utilizadas no Windows NT e no AD.

A política padrão de senhas do NT/AD implementa a seguinte regra: é preciso que a senha possua três entre quatro dos grupos de caracteres: letras maiúsculas, letras minúsculas, números e caracteres não alfabéticos (ex: #, $, *, etc...)

Se você utiliza Debian ou Ubuntu, a implementação desse recurso é bastante simples:
  • Instale os pacotes samba-doc, libcrack2-dev e libtool;
  • Acesse o diretório /usr/share/doc/samba-doc/examples/auth/crackcheck;
  • Compile o software e copie-o para o diretório /usr/local/sbin;
Adicione a seguinte linha a seu arquivo smb.conf e recarregue o samba:
check password script = /usr/local/sbin/crackcheck -s

Se você não quiser utilizar o crackcheck você poderá desenvolver seu próprio script de checagem de senhas, mas isso também é assunto para outra hora.

domingo, 31 de outubro de 2010

Asterisk 1.4 + MySQL - Como armazenar o uniqueid na tabela CDR

Essa semana me deparei com um "problema", que do meu ponto de vista é algo totalmente improdutivo (e, no mínimo, desnecessário).

Encontrei uma instalação do Asterisk que não gravava dados no campo uniqueid da tabela CDR do DB MySQL, e, resolver tal situação me tomou um tempo precioso.

Depois de muita pesquisa consegui encontrar a solução, que é bastante simples, mas que, do meu ponto vista, é injustificável.

Para quem não sabe, o suporte ao uso do CDR em um banco de dados MySQL é disponibilizado pelo pacote asterisk-addons. Não sei se por um erro, ou por uma decisão consciente dos desenvolvedores (que me parece ser uma das mais equivocadas que já vi), é preciso alterar o código fonte desse pacote para habilitar o suporte ao armazenamento do uniqueid na tabela.

Então, se você também está passando por situação semelhante, mãos à obra:
  • Vá no diretório dos fonte do asterisk-addons e edite o arquivo cdr_addon_mysql.c;
  • Adicione a linha #define MYSQL_LOGUNIQUEID no início do arquivo;
  • Compile o asterisk-addons e voilá;
Pesquisei nos fontes e percebi várias linhas se referindo a tal constante, mas a mesma não era declarada em lugar algum, o que fazia com que o suporte ao recurso não fosse habilitado.

Não achei uma explicação para tal comportamento, que, pelo que pude observar já existe há mais de 3 anos. Se alguém souber o motivo disso, por favor deixe seus comentários.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Notas rápidas da semana (ClamAV, Horde, Ubuntu e outros)

Algumas notícias da semana que merecem destaque:
  • Lançado o ClamAV 0.96.4. A nova versão é um bugfix e sua instalação é altamente recomendada.
  • Ainda falando de correções de bugs, o framework Horde e seus demais módulos também ganharam novas versões. Destaque especial para o Horde Groupware Webmail Edition 1.2.8, que agrega os principais módulos do framework e é um boa ferramenta de groupware.
  • Também nessa semana, a GVT anunciou na Futurecom os novos planos e valores de sua banda larga, que passam a valer a partir da segunda quinzena de novembro. Destaque especial para a velocidade mínima que passou de 3Mbps para 5Mbps (a atualização para os assinantes será gratuita) e também para o novo valor do plano de 15Mbps que passou a custar R$ 79,90/mês com direito a modem wi-fi e pacote de segurança (esse último, totalmente dispensável para os usuários de Linux). Saiba mais no site da GVT.
  • Outro lançamento da semana é a versão 1.9.0 do Zabbix (primeiro alpha do Zabbix 2). Para quem não conhece, o Zabbix é uma dos melhores softwares de monitoramento open source do mercado. Conheça os novos recursos da versão aqui.
  • E, como último lançamento da semana, fica o destaque para a versão alpha 3 do OneTeam. O novo alpha, além das correções de bugs (que não foram totalmente concluídas) traz algumas novidades, como o suporte ao Firefox 4, melhorias na interface, redesign dos diálogos, entre outros.
Finalizando as notas da semana, a notícia que certamente causou muitas dúvidas e surpresas (e talvez polêmicas) foi o anúncio de que apartir do Ubuntu 11.04 (Natty Narwhall) a interface padrão do SO deixará de ser o Gnome e passará a ser o Unity, que já é utilizado atualmente na versão netbook.


Segundo Mark Shuttleworth, tal alteração ocorrerá devido a divergências na visão dos desenvolvedores do Gnome e na visão da Canonical sobre o futuro das interfaces para desktops. Outro ponto importante (na minha opinião), é que o novo window manager do Gnome, o Mutter, segundo informações tem problemas de performance (alguma semelhança com o window manager do KDE 4?), razão pela qual o Unity continuará usando o Compiz (que cá entre nós, funciona muito bem).

Sem sombra de dúvidas, a adoção do Unity é uma alteração radical (nas palavras do próprio Shuttleworth essa é a maior mudança já realizada e um passo arriscado) que poderá levar os usuários a abandonarem o Ubuntu, buscando distros com interfaces mais familiares. Mas se isso realmente ocorrerá, só o futuro dirá.

É bom lembrar que se o Gnome 3 fosse adotado como padrão, também seria necessária uma certa readaptação por parte dos usuários, então não parece haver uma decisão totalmente certa ou totalmente errada para essa questão.

E você, o que acha disso? Deixe seus comentários ou então responda a enquete no blog.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Nasce mais um mirror brasileiro para o ClamAV

Apesar de já ter passado mais de um ano do lançamento da Campanha para criação de mirrors brasileiros para o projeto ClamAV, a mesma ainda está gerando frutos.

Agora foi a vez da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) que, desde ontem, também passou a hospedar o projeto.

Fica aqui o meu agradecimento a UFMS e, em especial ao Brivaldo Júnior, que trabalhou na disponibilização do novo mirror.

Veja a lista completa dos mirrors brasileiros do projeto ClamAV aqui.


Leia também:

Zimbra 7 será lançado em breve

Participei ontem de um webminar com a apresentação de um live demo da versão 7.0 do Zimbra, que deverá ser lançada no final deste ano, ou, mais provavelmente, no início de 2011.

A grande meta da nova versão é facilitar a realização das tarefas cotidianas e aumentar a produtividade do usuário, e, pelo que pude perceber, eles conseguiram alcançar esse objetivo em muitos aspectos do software. Novos recursos foram disponibilizados e uma nova interface foi também criada para manter o aspecto ainda mais clean.

Entre as principais novidades, destaco:

E-mail

  • Possibilidade de agendar um horário para envio de mensagens (enviar depois);
  • Maior facilidade para adicionar anexos (agora é possível selecionar múltiplos anexos, ou até mesmo anexar um contato);
  • Ferramenta de recuperação de mensagens deletadas (inclusive e-mails deletados da lixeira);
  • Possibilidade de criação de filtros de saída de e-mails;
  • Novo sistema de assinatura de e-mails, com possibilidade de uso de assinaturas diferentes dependendo do tipo de mensagem (nova, encaminhada, etc...). Além disso também é possível enviar um vCard na mesma;
Agenda
  • Novo método de criação de agendamentos, que ficou muito similar com o a operação de envio de e-mails. Esse novo método facilita (e muito) a criação de reuniões, pois ao selecionar os participantes o sistema automaticamente tenta determinar os melhores slots para todos os participantes (e para os recursos);
  • Novo método de visualização quando houver concatenação de várias agendas;
  • Cópia de agendamento (instância ou série completa);
  • Possibilidade de salvar um agendamento, sem criar o mesmo definitivamente;
  • Nova agenda Lixeira, onde é possível ver os agendamentos já deletados de suas agendas;
Tarefas
  • Melhor visualização do progresso das tarefas;
  • Maior facilidade para concluir tarefas, inclusive em lote;
Porta-Arquivos
  • Melhorias no sistema do controle de versão e recuperação de versões anteriores;
Geral
  • Melhorias significativas no sistema de busca, com maior interatividade e uso dos resultados da busca;
  • Melhorias no console de administração;
  • Nova aba (Social), que integra o Zimbra com o Twitter e Facebook, por exemplo;

Fiquei ainda com algumas dúvidas (sobre o cliente XMPP, a interface ajax e a integração do LDAP do Zimbra com o Samba), as quais enviei para os desenvolvedores e estou aguardando retorno. Assim que receber as respostas estarei atualizando esse post.

E, para quem não pôde participar, em breve a apresentação estará disponível no site da empresa, então fique atento, ou então, se preferir, siga-me no Twitter para saber mais novidades.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

XMPP - Comunicando-se através de um protocolo aberto - Slides

Por diversas vezes (e por várias razões - nenhuma delas relacionada ao pessoal da e-Genial, quero deixar bem claro) minha palestra no Café com o Tom foi adiada, e, no final das contas, acabei cancelando a mesma para quem sabe apresentá-la no futuro.

No entanto, como já havia iniciado a criação da apresentação, e, como não gostaria de desperdiçar o trabalho já feito, atualizei os dados da mesma e resolvi publicá-la no SlideShare, para que possa ser utilizada como um material de referência para quem ainda não conhece o XMPP.



Espero que a mesma seja útil.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Notas rápidas da semana

Como voltei a escrever no blog somente no meio da semana (e depois de mais de 2 meses), as notas rápidas desta semana pretendem agregar notícias novas com algumas mais antigas, mas que considero bastante relevantes:
  • Para começar, a dica é a nova versão do Pidgin, 2.7.4, lançada na última quarta feira. Essa versão, como de costume, traz uma série de correções e novos recursos, alguns dos quais relacionadas a voz e vídeo (e que espero testar em breve). Leia o ChangeLog aqui.
  • Outra notícia da semana é a realização de um webminar sobre a versão 7 do Zimbra que acontecerá na próxima quarta, com direito a live demo e um preview detalhado do release. Possivelmente haverá um post sobre o assunto na próxima semana.
  • E por falar em Zimbra, semana passada houve o lançamento da versão 2 do Zimbra Desktop. Apesar de estar indo na direção da interface web, acredito que o caminho para chegar ao nível da mesma é longo. Mas há quem goste da ferramenta.
  • Aproveitando que o assunto anterior era webmail/groupware, outra notícia relevante foi o lançamento da versão 3.3.9 do framework Horde (bem como novas versões dos demais módulos) , que corrigiu um bug de XSS detectado em maio passado e cuja divulgação foi feita somente em setembro. Apesar de já existir patch desde a descoberta da falha, a versão 3.3.9 é o primeiro release a conter a correção propriamente dita.
  • E, para finalizar, no período de inatividade do blog ocorreu o lançamento da versão beta do Openfire 3.7.0. Como isso já ocorreu há mais de 2 meses não vou deter-me descrevendo os novos recursos, pois possivelmente o release já esteja sendo amplamente utilizado, mas não poderia deixar de citar a nova versão.

Liberada a versão final do Asterisk 1.8

Depois de meses de desenvolvimento e do lançamento de cincos versões RC, foi disponibilizada na data de hoje a versão final do Asterisk 1.8.

O Asterisk 1.8 é a nova versão LTS (Long Term Support) do projeto (assim como a versão 1.4), e será mantida até 21/10/2014 (saiba mais aqui).

A nova versão traz uma quantidade imensa de novos recursos e correções, então aconselho a leitura do ChangeLog para saber mais sobre o software.

Baixe a nova versão do Asterisk aqui.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Resultado da campanha "Novos desenvolvedores Java para o Openfire"

Outro processo que estava em andamento quando saí de férias no início de agosto, e que assumo o Mea Maxima Culpa pela lentidão, era a campanha "Novos desenvolvedores Java para o Openfire".

Tivemos 15 interessados, entre programadores experientes, intermediários, iniciantes e inclusive usuários do software, que se dispuseram a desenvolver ou ajudar o projeto da forma que fosse possível.

Devido a essa "pausa" nos meus projetos extras (realizados nas horas de lazer), que também afetou o blog, o processo de continuidade da campanha foi comprometido e fic0u estagnado.

Estou dando sequência ao mesmo, e, em breve (minha deadline é o próximo final de semana), os dados dos interessados serão enviados para os atuais desenvolvedores do Openfire para avaliação e posterior contato, se for o caso.

Quero, é claro, agradecer a todos que se interessaram e entraram em contato para participar da campanha. São eles:
  • Artur Corumba
  • Carlos Roberto De Oliveira Ferreira Filho
  • Clementino Leal
  • Eduardo Hennemann de Oliveira
  • Gilmar Soares
  • Hélio Pereira
  • Jean Vicelli
  • Joyle Novaes
  • Lucas Allan
  • Márcio Vicente de Carvalho
  • Paulo Brito
  • Pedro de Almeida
  • Rodrigo Ribeiro
  • Rui Carlos
  • Shandler Menezes Gama
É ótimo comprovar que existem pessoas interessadas em comprometer-se com projetos livres. É essa atitude que faz o software livre/open source ser um sucesso.

Obrigado pessoal !!!

Enquete sobre a mini conf XMPP no fisl 12

Em 05 de agosto passado criei duas enquetes no Mundo Open Source para verificar o interesse da comunidade em participar de uma mini conferência XMPP durante o fisl 12 (que acontecerá de 29 de junho à 2 de julho de 2011 em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.)

A enquete durou pouco mais de 60 dias e foi finalizada na semana passada. Confesso que esperava encontrar mais interesse no assunto ou pelo menos maior participação por parte da comunidade, pois os resultados finais foram pouco expressivos (se considerarmos somente a lista Openfire-BR que atualmente possui 502 membros, a enquete foi respondida por apenas 6,5% dos participantes).

Resultados finais

Que tal realizarmos uma mini-conf XMPP no fisl 12?
  • Acho uma ótima idéia (27 votos - 81%)
  • Parece bom (5 votos - 15%)
  • Tanto faz (sem votos)
  • Não achei legal (sem votos)
  • O que é XMPP mesmo ? (1 voto - 4%)
Você participaria de uma mini-conf XMPP no fisl 12?
  • Sim (22 votos - 91%)
  • Não (sem votos)
  • Talvez (2 votos - 9%)
É importante deixar claro que a ideia não será descartada por causa do fraco resultado da enquete, mas se houvesse a comprovação de um maior interesse da comunidade e das empresas isso certamente facilitaria sua realização pois justificaria o esforço e o investimento necessários para fazê-la acontecer. Além disso, seria um dado importante para atrair mais palestrantes e projetos para o mesmo.

Ainda é cedo, e o fisl 12 ainda engatinha, então ainda há muito chão pela frente. Fiquem atentos, pois quaisquer novidades sobre esse assunto serão postados aqui no blog.

Voltando à atividade

Depois de aproximadamente dois meses e meio sem postagens, o Mundo Open Source voltará à atividade gradualmente.

Para recomeçar, as "Notas rápidas da semana" voltam a ser publicadas toda sexta-feira, e na medida do possível novos posts sobre software livre e open source serão produzidos.

Além disso, para deixar o blog mais ativo, uma nova "seção" foi criada: o "Post do Leitor".

O "Post do Leitor" será uma "seção" onde os leitores do blog poderão publicar seus tutoriais, dicas e considerações sobre FLOSS. Enviei um convite na lista Openfire-BR e já comecei a receber contribuições (essa semana devo publicar o primeiro post).

Se você também quer contribuir, mande seu artigo por e-mail, juntamente com uma mini bio e foto. Todas as contribuições serão lidas e avaliadas, sendo publicadas na medida do possível.

Até mais!

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

"Mini-conferência XMPP" no fisl 12?


Outra ideia interessante surgida no fisl 11 durante as conversas com Guus Der Kinderen e Thiago Camargo, foi a realização de uma mini-conferência XMPP na próxima edição do evento.

Resumindo: seria criada uma trilha XMPP com aproximadamente 10 palestras, que seriam realizadas ao longo de um mesmo dia, em várias salas diferentes (mas não de forma concorrente).

Essa trilha seria totalmente composta por experts no assunto, que viriam dos mais diferentes projetos XMPP (incluindo, é claro, a XFS - XMPP Standards Foundation): Openfire, Jingle Nodes, ejabberd, Tigase, Prosody, Jabber.org, One Social Web entre outros seriam convidados a enviar palestrantes para falar sobre os projetos e sobre o protocolo.

O que você acha dessa ideia? Você teria interesse em participar de tais palestras? O que você acha do formato? Comente e deixe sua opinião.

Além disso, estou abrindo duas enquetes no blog, que serão mantidas por aproximadamente 70 dias, e espero contar com a participação de todos interessados.

O resultado das enquetes poderá ser usado como termômetro para o desenvolvimento (ou não) da ideia da Mini-conferência.

Conto com a participação de todos. ;-)

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Campanha “Novos desenvolvedores Java para o Openfire”


Conversei muito com Guus Der Kinderen (desenvolvedor do Openfire) durante o fisl 11 e num desses papos ele me falou sobre a pequena quantidade de desenvolvedores atualmente envolvidos no projeto.

Desde que a Jive Software parou de contribuir ativamente no desenvolvimento do Openfire, a quantidade de programadores envolvidos com o mesmo também foi reduzida, motivo pelo qual o projeto aparenta está estagnado (o que não é verdade, pois uma nova versão está a caminho).

Depois dessa nossa conversa, veio então a ideia de convocar e mobilizar a comunidade brasileira (principalmente os desenvolvedores Java e administradores/usuários do Openfire), para tentar agregar mais programadores e também mais pessoas interessadas em participar ativamente no projeto, sugestão que foi muito bem aceita por Guss.

Assim, de forma similar a campanha "Um mirror brasileiro para o ClamAV" (realizada após o fisl 10 e que obteve resultados muito satisfatórios), surge agora a campanha “Novos desenvolvedores Java para o Openfire”.

O Openfire, para quem não conhece, é amplamente utilizado no país (a lista Openfire-BR tem mais de 470 membros, quase todos administradores do sistema) e é um dos melhores e mais flexíveis servidores XMPP Open Source do mercado.

Espero poder contar com o apoio da ASL, de portais FLOSS (como BR-Linux, NoticiasLinux , entre outros) e de blogs da comunidade, para que juntos possamos divulgar a campanha e adicionar novos talentos ao projeto tornando o Openfire uma ferramenta ainda melhor do que já é.

Caso você tenha interesse em participar do desenvolvimento do Openfire, entre em contato (mhterres at yahoo.com) para que possamos dar o devido encaminhamento.

Contamos com todos! :-)

sábado, 31 de julho de 2010

Resumão do fisl 11

Estou de férias. :-D

Os últimos dias foram tão corridos, que ainda não tinha tido tempo nem paciência para postar sobre o fisl 11 e sobre algumas coisas interessantes do evento.

Diferente das últimas 5 edições, só estive no evento no sábado, mas foi possível rever muita gente e ter muitas conversas legais. Como estive por lá somente um dia acabei me focando em dois assuntos mais específicos: XMPP e Postfix.

Para quem não sabe, nessa edição do fisl contamos com a presença de dois importantes desenvolvedores de projetos XMPP: Thiago Camargo, criador do Jingle Nodes e Guus Der Kinderen, desenvolvedor do Openfire.

Contamos também com a presença do criador do Postfix, Wietse Venema e de um dos desenvolvedores do Dspam, Ion Mihai Tectu (que também é desenvolvedor do FreeBSD e atua hoje na coleção de ports do sistema, sendo um dos committers mais ativos da atualidade).

XMPP

Passei grande parte do dia e da noite de sábado com Thiago e Guus (que foram devidamente apresentados ao nosso tradicional chimarrão).


Em nossas conversas fiquei sabendo de duas novidades muito interessantes:
  • A nova versão do Openfire (3.7.0) deve ser lançada em aproximadamente um mês. A Jive já disponibilizou o novo hardware prometido e a versão beta já está sendo usada inclusive pelo projeto Redfire (aguardem novo post nos próximos dias).
  • Já existe um plugin Jingle Nodes para o Openfire. O código fonte já está commitado e em breve os binários estarão disponíveis para quem quiser testar o recurso. Assim que tiver mais notícias sobre isso tratarei novamente desse assunto.
Postfix e a Arena de Programação

A Arena de Programação desse ano tinha como objetivo criar um analisador de logs para o Postfix. Já havíamos iniciado um projeto similar com o post-la-ng, mas o mesmo acabou ficando meio parado devido a falta de tempo dos envolvidos.

Com a presença de Wietse Venema no evento, a idéia de desenvolver uma ferramenta de análise de logs do Postfix pareceu algo muito promissor. Diferente do post-la-ng, que pretendia somente exibir informações sobre as mensagens enviadas/recebidas, o novo analisador de logs deveria conseguir demonstrar toda a "vida" da mensagem, desde sua chegada ao servidor até sua entrega (na caixa do usuário ou no servidor externo do destinatário) e/ou rejeição, incluindo sua passagem por content filters e demais módulos existentes.

Para coordenar a Arena, Reinaldo de Carvalho (moderador da lista Postfix-BR e criador do Korreio) foi convidado. Além disso o próprio Wietse Venema foi consultado durante a apresentação inicial do projeto.

A participação de Wietse Venema foi muito bacana. Além de dissertar sobre o Postfix para os participantes da Arena, ele achou o projeto tão interessante que acabou desenvolvendo in loco um patch para o Postfix para auxiliar na obtenção dos dados necessários. Poder contar com a ajuda do criador do software foi algo realmente incrível.

Enfim, depois de 2 dias de intensa programação, nasceu o DALAS. O DALAS, na minha opinião, pode ser considerado um marco na Arena de Programação do fisl, que pela primeira vez em sua curta história terminou deixando como legado um software que já pode ser utilizado no “mundo real”.

Obviamente o DALAS ainda tem muito o que evoluir e ainda há muito a ser desenvolvido (afinal foram apenas 2 dias de trabalho, executados por cinco desenvolvedores, que inicialmente não sabiam do que se tratava o desafio da Arena), pois nessa primeira versão consegue analisar somente os logs do Postfix.

Em breve a página do projeto será criada, bem como uma mailing list. Novos desenvolvedores serão muito bem vindos e gostaria de incentivar todos interessados a participarem ativamente. Além disso, todos os criadores do projeto estão comprometidos em darem continuidade ao mesmo, o que é muito importante, principalmente no período de start de uma nova ferramenta FLOSS.



Quero deixar aqui meus PARABÉNS aos participantes da Arena de Programação do fisl 11 pelo seu empenho e trabalho colaborativo que gerou frutos promissores. Para os administradores de sistemas Postfix, poder contar com o DALAS será algo muito valioso e útil.

fisl 12

Para o fisl 12 ficaram algumas lições e ideias bem interessantes. Nos próximos posts pretendo levantar algumas questões e espero poder contar com a colaboração dos leitores e da comunidade FLOSS brasileira em geral no desenvolvimento de tais ideias.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Palestra no Café com o Tom adiada

Devido a compromissos profissionais, a minha palestra no Café com o Tom foi adiada para o dia 21 de agosto. Espero poder contar com a presença de todos os interessados, e peço desculpas pelo inconveniente.

Para os que não sabiam da palestra, segue:

XMPP - Comunicando-se através de um protocolo aberto: A palestra falará do protocolo XMPP, utilizado mais comumente para mensagens instantâneas: recursos, características, servidores, clientes, casos de sucesso e outros projetos que estão tornando as comunicações via internet muito mais simples e eficazes.

Mas enquanto o dia 21 de agosto não chega, aproveito esse post para falar também sobre o fisl 11.

No fisl 11 teremos as presenças de Thiago Rocha Camargo e Guus der Kinderen.

Thiago Rocha Camargo foi desenvolvedor do Openfire e atualmente trabalha na Nimbuzz. Ele é o criador do Jingle Nodes e no fisl 11 irá palestrar sobre o novo protocolo e também sobre web em tempo real com XMPP.

Já Guus der Kinderen, que é um dos desenvolvedores do Openfire, irá falar sobre esse excelente servidor XMPP e também apresentará uma palestra sobre o desenvolvimento de plugins para o mesmo.

Além disso, no fisl 11 você também poderá encontrar com o pessoal da e-Genial (desenvolvedora do Café com o Tom/Treina Tom) que irá ministrar um mini-curso de Ruby on Rails 3.0.

PS: mesmo não tendo relação com XMPP não podia deixar de citar também a presença de Wietse Venema, criador do Postfix.

Então não perca mais tempo e inscreva-se no fisl 11 agora.


quarta-feira, 7 de julho de 2010

Fifa restringindo o acesso de transmissões de rádio via web ao Internet Explorer ?

Hoje fiquei sabendo que a FIFA havia estipulado normas de transmissão de jogos da copa pelas rádios via web. Até aí não vejo problema algum, já que acredito ser importante padronizar a transmissão de um evento como uma Copa do Mundo.

O que me deixou realmente SURPRESO foi o fato da FIFA criar uma norma que só permite o uso de Internet Explorer para acessar as transmissões.

Vejam a imagem abaixo:



Alguém pode me explicar qual razão para tal existência de norma?

Só uma coisa me vem à mente: $$$$

É LAMENTÁVEL ....

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Blogando via GoogleCL

Esse é um post feito pelo GoogleCL.
Apesar de parecer simples, a linha de comando do Google é uma excelente ferramenta. Além de permitir a automatização de tarefas, elas também possibilita o agendamento de backups de seus dados no cron.
Quer saber como instalar o GoogleCL? Siga os seguintes procedimentos:
  • Baixe o gdata-python-client. Descompacte-o mesmo e instale com o comando: sudo python setup.py install

  • Se sua distro for Ubuntu, instale o pacote python-gdata. Se for outra distro, instale o pacote similar.

  • Baixe o GoogleCL. Se sua distro for Ubuntu, baixe e instale o pacote .deb. Caso seja outra distro, baixe os fontes, descompacte-os e instale com o comando: sudo python setup.py install

Pronto, agora é só se divertir.
PS:o post anterior foi deletado e recriado, pois eu ainda não possuía total domínio da nova ferramenta. :-)

UPDATE: as linhas abaixo foram colocadas diretamente no Blogger
  • a linha de comando usada para blogar esse post foi:
google blogger post --title "Blogando via GoogleCL" --tags "blog" post_googlecl.html
  • O post_googlecl.html pode ser baixado aqui.
UPDATE2: uma nova versão do post pode ser vista aqui.

É preciso ter cuidado com o uso de novas linhas e tags br no arquivo html, pois pode ocorrer duplicação de linhas. Coloque então a tag br sempre no final da linha, caso queira deixar uma linha em braco.

O novo html pode ser baixado aqui.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

OneChannel - atualizando o conceito de web feeds

Já imaginou como seria bom se você pudesse assinar os seus sites favoritos e passasse a receber automaticamente as notícias quando elas fossem postadas?

Possivelmente ao ler o parágrafo acima você deve ter imediatamente pensado nos web feeds, não é mesmo? Ok, então até esse ponto não existe qualquer novidade, já que usuários no mundo todo leem diariamente milhões de feeds no Google Reader, Thunderbird, RssOwl, Firefox e outros tantos clientes que podem ser encontrados na Internet.

Mas, e se além disso, fosse possível receber as notícias em tempo real, no momento que foram postadas, de uma forma similar a que ocorre na troca de mensagens instantâneas ?

Pois é exatamente esse conceito de feeds em tempo real que a ProcessOne (desenvolvedora do cliente XMPP OneTeam e do servidor XMPP ejabberd) pretende alcançar com o projeto OneChannel.

Usando XMPP e PubSub, as notícias são "empurradas" para seu software cliente no momento em que são publicadas, evitando o tempo de espera existente nos atuais leitores de feeds que precisam periodicamente buscar por novas notícias.

Ficou interessado no assunto e quer testar o OneChannel? A ProcessOne disponibilizou uma versão beta pública (que utiliza o Adobe AIR) que pode ser baixada aqui.

E se você decidir testar o OneChannel, não deixe de postar seus comentários sobre o mesmo aqui.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Nova versão do nagstamon lançada


Desde que postei sobre o nagstamon aqui no blog, algumas pessoas tem me contatado pra tirar dúvidas sobre o mesmo.

Então, já que o software tem despertado interesse, achei importante fazer um post sobre a nova versão lançada no dia de ontem (normalmente esse tipo de notícia receberia um comentário nas "Notas rápidas da semana").

O nagstamon 0.9.4 não traz nenhuma grande novidade, e seu changelog consiste basicamente de 4 itens:
  • Adicionado suporte a servidores Centreon (ainda em status beta)
  • Adicionado suporte ao Nagios versão 1.X
  • Resolvido um sério bug de travamento relacionado ao pango
  • Resolvido um bug que causava o não funcionamento do som
Como de costume, os pacotes para Debian/Ubuntu, Red Hat, Windows e os fontes podem ser baixados aqui.

terça-feira, 15 de junho de 2010

Prosody 0.7.0 lançado

Aproximadamente 3 semanas após o lançamento do segundo Release Candidate, ontem foi liberada a versão 0.7.0 do servidor XMPP Prosody.

Cheio de novidades, o Prosody 0.7.0 parece estar tentando se aproximar dos "concorrentes" (Openfire, ejabberd, Tigase), implementando vários recursos fundamentais e alguns até bem interessantes, tais como:
  • Suporte a libevent, que permite o gerenciamento eficiente de um grande número de conexões.
  • Suporte a Cyrus SASL, que permite a utilização de mecanismos como LDAP, PAM e SQL (entre outros) na autenticação dos usuários.
  • Suporte a SASL-SCRAM, um novo método de autenticação ainda mais seguro.
  • Suporte a listas de privacidade (XEP-0016) e Simple Communications Blocking (XEP-0191), que permitem ao usuário utilizar filtros e/ou listas de JIDs para efetuar o bloqueio de mensagens e/ou contatos.
  • Proxy para transferência de arquivos.
Além dos recursos nativos do servidor, o projeto prosody-modules disponibiliza uma série de módulos adicionais. Tais módulos além de implementar XEPs, também estendem as capacidades do Prosody. Veja a lista completa de módulos aqui.

Leia o anúncio oficial da nova versão aqui.

Palestra online no Café com Tom

No dia 17/07/2010, às 14 horas, estarei palestrando online no Café com Tom.

A palestra será:

XMPP - Comunicando-se através de um protocolo aberto: A palestra falará do protocolo XMPP, utilizado mais comumente para mensagens instantâneas: recursos, características, servidores, clientes, casos de sucesso e outros projetos que estão tornando as comunicações via internet muito mais simples e eficazes.

Gostaria de convidar todos os interessados a participarem da palestra.

Aguardo vocês lá.

:-)


segunda-feira, 14 de junho de 2010

XMPP e Openfire no FISL 11

Se você está interessado em ter seu próprio servidor de mensagens instantâneas - e andou pesquisando sobre o assunto - já deve ter ouvido falar em XMPP e em Openfire. O Openfire é um excelente servidor XMPP que possui uma interface de administração web extremamente simples e completa. Além disso, conta também com uma estrutura de plugins que permite a qualquer desenvolvedor estender as funcionalidades do mesmo.

Pois bem, se você está querendo saber mais sobre o assunto (ou se quiser ampliar seus conhecimentos sobre o mesmo), aconselho você a participar do fisl 11, pois além de poder trocar experiências com outros usuários e administradores, poderá assistir a palestras muito interessantes sobre o tema. Aliás, essas palestras são o motivo principal desse post.

Bom, mas para começar a falar de tais palestras é preciso divulgar uma notícia que possivelmente interessará a todos administradores e entusiastas do Openfire: na última sexta-feira foi confirmada a participação de Guus der Kinderen, um dos desenvolvedores do projeto.

Guus terá duas sessões no fisl: uma palestra sobre Openfire, onde falará do servidor e seus recursos. Além disso, ele deverá também discorrer sobre os planos para o futuro do projeto. Para quem não conhece o Openfire ou gostaria de saber mais sobre o mesmo essa é uma oportunidade imperdível.

Guus também apresentará uma palestra sobre o desenvolvimento de plugins para o servidor. Me parece uma ótima oportunidade de agregar novos desenvolvedores e colaboradores ao projeto. Além disso, creio que existam muitos administradores interessados em implementar outras funcionalidade ao servidor, afinal o Openfire está com uma certa carência de novos recursos. Um exemplo bem atual: seria muito interessante se existisse um plugin que implementasse o suporte a Jingle Nodes no Openfire (assim como existe para o ejabberd), não acham ?


Além da presença do Guus, teremos novamente nessa edição do fisl a presença de Thiago Rocha Camargo (criador do Jingle Nodes) que apresentará também duas palestras:
  • P2P VoIP - An Open alternative to Skype: It is the simplest Open Standard solution to communicate freely with your friends without being attached to a closed service providers like Skype or Telecom Carriers! Realtime Communication P2P Sharing. Technically, Jingle Nodes intend to provide easy to use Jingle Relay Type Candidates that can be used in ICE-UDP Jingle Sessions. Relay Candidates can provide NAT Traversal for users that don't have STUN/TURN Support, but also for users with STUN/TURN support that the negotiation failed.
  • A Web em Tempo Real - XMPP: Como e por quê as redes de mensagem instantânea XMPP são as que mais crescem no mundo e já é responsável pelas rede de mensagem e serviços do Google, LiveJournal, Nimbuzz e mais recentemente Facebook. Além dos serviços de MicroBlog Identi.ca e collecta.com. Como implantar um servidor XMPP com suporte a mensagem, microblog, Voz e até Vídeo utilizando um único sistema.
Alguns outros projetos que utilizam XMPP também foram contatados e é possível que novos nomes venham a ser anunciados em breve. Fiquem de olho aqui no blog e no site do fisl.

E você ? Já fez sua inscrição para o fisl 11 ?

Não perca tempo e inscreva-se já pois o valor das inscrições aumenta com a proximidade do evento.

sábado, 5 de junho de 2010

Nova versão do Openfire será lançada em breve

Quem lê meu blog sabe que sou sysadmin e um grande entusiasta do servidor XMPP Openfire. Além disso, sabe também da minha preocupação com o "abandono" do projeto, que não recebe uma nova versão desde maio de 2009.

Tal preocupação já me fez considerar até abandonar o uso do Openfire e passar a utilizar (em novas instalações) o servidor XMPP ejabberd. Já criei inclusive a lista de e-mails ejabberd-BR.

Pois bem. Ontem conversei com Guus der Kinderen, um dos desenvolvedores do servidor XMPP Openfire e obtive boas notícias sobre o software: para quem ainda não sabe, a Jive Software, criadora original do projeto (que já se chamou Jive Messenger, Wildfire e por fim Openfire) não contribui mais ativamente no desenvolvimento do mesmo. Dessa forma, o projeto ficou dependendo exclusivamente da comunidade (atualmente são 3 desenvolvedores) o que causou a impressão de abandono. Segundo Guus, o desenvolvimento do Openfire está mais lento mas nunca parou, o que já é uma boa notícia.

Mas a grande notícia mesmo é: a Jive Software vai patrocinar um novo hardware para a comunidade IgniteRealtime e, depois que a nova plataforma estiver disponível, o Openfire 3.7.0 será lançado.

O Openfire 3.7.0 trará uma série de correções e alguns novos recursos (veja a lista completa do desenvolvimento aqui) mas é bom não esperar por grandes novidades e avanços. Os desenvolvedores estão dando prioridade a solução de problemas nessa nova versão.

Questionei Guus sobre uma possível data de lançamento ou a disponibilidade de um roadmap, mas ele disse que não teria como me dar tais informações já que eles ainda estão aguardando que o novo hardware seja disponibilizado. Também perguntei a ele sobre o suporte a múltiplos domínios (algo que estava previsto no roadmap há tempos) e ele me informou que isso não deve ser desenvolvido (pelo menos tão cedo) devido a grande dificuldade de implementação no projeto atual.

Enfim, algumas boas notícias para os sysadmins que, assim como eu, estavam se achando abandonados pelo projeto. Aliando tais notícias ao onesocialweb e outros projetos que ainda podem acontecer (alguém que programe em Java não quer desenvolver um plugin do Jingle Nodes ? - me contatem) a sensação que fica é de que o Openfire ainda tem muito a oferecer.

PS: ainda acho uma boa idéia testar e utilizar o servidor XMPP ejabberd pois o mesmo é muito estável e tem muita coisa para oferecer. Além disso, me parece um ótimo servidor para ambientes com grande número de usuários simultâneos (caso do Jabber.org, por exemplo).

PS2: estamos tentando trazer o Guus para falar sobre Openfire no FISL 11. Se a vinda dele for confirmada posto aqui no blog.

UPDATE 1: dica do Luiz Angelo Daros de Luca na lista Openfire-BR: ferramentas para migração do Openfire para o ejabberd. Obrigado pela dica Luiz.

Lançado o ejabberd 2.1.4


Lançado ontem o quarto release de correção de bugs da versão 2.1.X do servidor XMPP ejabberd.

O novo release corrige pequenos problemas existentes nas versões anteriores mas também adiciona algumas melhorias. Você pode ler a lista completa de mudanças aqui e aqui.


Leia também:

Instalando Jingle Nodes no ejabberd

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Alpha 1 do Ubuntu 10.10 (Maverick Meerkat) lançado



Parece que essa semana a grande novidade no mundo FLOSS é o lançamento do alpha 1 da próxima versão do Ubuntu, Maverick Meerkat (10.10). As novas versões do Ubuntu sempre geram muita expectativa, pois os usuários esperam por recursos inovadores e maior facilidade/acessibilidade no uso do sistema.

Mas nem tudo são flores: infelizmente é bem provável que o tão aguardado Gnome 3.0 seja disponibilizado somente no Ubuntu 11.04 (a versão final do Gnome 3.0 será liberada numa data muito próxima do lançamento do Maverick Meerkat) mas, como sempre, poderemos contar com novidades no sistema (saiba mais aqui).

Novidades da próxima versão à parte, a dica desse post é para os curiosos: se você é usuário do KDE e quer testar tanto a próxima versão do Ubuntu (que será lançada em 10/10/10) como o novo KDE SC 4.5(beta) baixe o alpha 1 e divirta-se. Só não esqueça de postar seus comentários sobre os softwares aqui no blog.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Notas rápidas (KDE e Asterisk) - update Pidgin

Algumas notícias que merecem destaque:
  • Lançado o KDE SC 4.4.4, o minor release mensal de correção de bugs do projeto. Leia o anúncio oficial aqui. Como de costume, já estão disponíveis pacotes para o (K)Ubuntu 10.04, Lucid Lynx, que podem ser facilmente instalados através da adição do repositório ppa do Kubuntu(ppa:kubuntu-ppa/ppa). Saiba como fazê-lo no Guia dos Repositórios do Kubuntu. Atualização recomendada.
  • Lançadas também na data de hoje novas versões do Asterisk 1.4 e 1.6.2. As versões 1.4.32 e 1.6.2.8 resolvem alguns bugs e problemas encontrados nos releases anteriores.
UPDATE 02/06/10: Lançado também essa semana o Pidgin 2.7.1. Vários bugs foram corrigidos, mas na minha opinião o maior destaque da nova versão é o suporte a conexões diretas no protocolo MSN, o que aumenta a velocidade de transmissão de arquivos, smileys e ícones. Leia o changelog completo aqui.

domingo, 30 de maio de 2010

Migração do Bacula 2.4.X para 5.0.2

Para os sysadmins que ainda tem dúvidas se é seguro migrar o Bacula 2.4.X ou 3.X para a versão 5.0.X, fica a nota: realizei uma migração semana passada e tudo ocorreu de forma muito tranquila. Segue o passo a passo da operação:
  • Em um novo servidor, baixei os fontes do Bacula 5.0.2.
  • Compilei e instalei o software.
  • Fiz uma cópia do DB MySQL antigo chamado bacula para um outro DB MySQL com o nome de bacula5 (esse procedimento pode ser realizado rapidamente com o uso do phpMyAdmin) .
  • Editei o script de atualização updatedb/update_mysql_tables_10_to_11, alterando a variável db_name para bacula5. Esse passo foi necessário para garantir que o novo banco (bacula5) fosse atualizado.Rodei então o script para migrar o banco de dados da versão 10 (Bacula 2.4.X) para a versão 11 (Bacula 3.X). Se você usa a versão 3.X não é necessário realizar esse procedimento.
  • Realizei alteração similar no script de atualização src/cats/update_bacula_tables e depois rodei o mesmo para migrar da versão 11 para a versão 12 (Bacula 5.0.X).
  • Copiei os initscripts e também os arquivos de configuração do Bacula 2.4.X e iniciei o Bacula 5 com sucesso.
O Bacula 5 está rodando perfeitamente e vários backups já foram realizados. Além disso, não foi preciso atualizar os clientes (bacula-fd), pois todos servidores continuaram usando a versão antiga sem problemas.

Obviamente, devido a abordagem aplicada, ainda não estou utilizando nenhum recurso novo da versão 5 (e nem da 3), mas isso ficou para uma segunda etapa, já que o objetivo inicial, que era atualizar o software mantendo o serviço funcional, foi realizado com êxito.

Se você ainda tinha algum receio sobre a atualização, creio não haver razão para isso. Obviamente, a realização de um backup dos dados e configurações (mesmo que seja um simples .tar.gz) sempre é recomendado.

PS: ainda não efetuei nenhum restore dos dados. Realizarei tal tarefa na semana que vem, mas não vejo motivos para não funcionar.

UPDATE 31/05/10: com a operação não foi mais possível referir-se aos volumes no bconsole usando o MediaID. Agora, só é possível manipulá-los volumes usando o VolumeName.

UPDATE 13/03/12: para referir-se aos volumes, pode-se utilizar (além do VolumeName) o *MediaID (atenção especial ao * antes do ID da mídia).

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Instalando Jingle Nodes no ejabberd

Estava conversando essa semana com o Thiago Rocha Camargo, criador do Jingle Nodes, e aproveitei para questioná-lo sobre a possibilidade de disponibilizar o recurso em meu servidor XMPP.

Ele me indicou então um tutorial para instalação do Jingle Nodes no servidor XMPP ejabberd, o qual reproduzo abaixo:

Requisitos
  • Última versão do Erlang/OTP instalada
  • Servidor XMPP com componentes externos habilitados (no caso, ejabberd)
  • Biblioteca EXMPP instalada
  • Cliente SVN
  • O servidor que deve ter um IP público e seu firewall deve permitir acesso UDP de entrada e saída nas portas 10000 a 60000
Como fazer
  • Configure o ejabberd, adicionando ao seu arquivo arquivo ejabberd.cfg as seguintes linhas:
%%
%%
ejabberd_service: Interact with external components (transports...)
%%
{8888, ejabberd_service, [
{access, all},
{shaper_rule, fast},
{ip, {127, 0, 0, 1}},
{hosts, ["jn.localhost"],
[{password, "secret"}]
}]},
  • Baixe os fontes do EXMPP com o comando svn co http://svn.process-one.net/exmpp/trunk exmpp-trunk
  • Instale o EXMPP
autoconf
autoreconf -vif
./configure
make install
  • Baixe os fontes da API Jingle Services com o comando svn checkout http://jinglenodes.googlecode.com/svn/trunk/jnsapi_erlang jnsapi_erlang (para detalhes extras e navegação no código via SVN clique aqui.)
  • Compile e instale com o comando
~/jnsapi_erlang$ make all

Rodando o Jingle Nodes

Para iniciar o suporte a Jingle Nodes no seu servidor, rode o comando:
./start.sh jn.localhost secret localhost 8888 200.10.1.100 60000
Segue a descrição dos parâmetros:

./start.sh $DomínioJingleNodes $Senha $DomínioServidorXMPP $PortaDoComponenteExterno $IPPublico $TimeoutDoCanalEmMilisegundos



Obviamente, não poderia deixar de perguntar se existiam planos de portar o Jingle Nodes para o Openfire. Thiago contou-me que pretende desenvolver um plugin compatível, mas que está aguardando colaboradores que ajudem no desenvolvimento do mesmo.

Ele também disse-me que o Jingle Nodes pra ejabberd está em pleno desenvolvimento e que uma nova versão deverá ser lançada em breve, o que provavelmente tornará esse tutorial desatualizado. Além disso, é possível que em breve sejam disponibilizados pacotes .deb.

Assim que uma nova versão for lançada ou que os pacotes .deb estiverem disponíveis postarei novas notícias no blog, mas, se você preferir, pode obter mais informações seguindo o Jingle Nodes no Google Groups.


Leia também: